Dicas para manter dispositivos domésticos inteligentes fora das mãos de cibercriminosos

Dicas para manter dispositivos domésticos inteligentes fora das mãos de cibercriminosos

Check Point® Software Technologies Ltd. (NASDAQ: CHKP), uma fornecedora líder de soluções de cibersegurança global, recomenda sete dicas importantes para os usuários manterem seus dispositivos domésticos inteligentes fora do alcance dos cibercriminosos. No atual mundo hiperconectado seria difícil encontrar uma residência que não tivesse algum tipo de dispositivo inteligente. De fato, de acordo com pesquisas recentes sobre o mercado de Smart Home, espera-se que o número de residências inteligentes no Brasil atinja 11 milhões de usuários até 2026.

Seja um dispositivo smart speaker que também pode organizar uma lista de compras, ou uma campainha com uma câmera totalmente funcional, ou ainda um alarme que se conecta diretamente ao smartphone para lembrar de substituir as baterias, esses dispositivos chegaram para ficar. No entanto, embora esses gadgets ofereçam muita conveniência para os consumidores, eles também multiplicam simultaneamente o número de pontos de acesso que os atacantes podem usar para roubar informações pessoais e privadas.

Uma pesquisa feita pela Which? (entidade de defesa do consumidor do Reino Unido) apontou que, em média, residências com dispositivos inteligentes são expostas a 12 mil vulnerabilidades ou ataques de varredura desconhecidos de todo o mundo em apenas uma semana. Isso indica o tamanho do problema, pois já foram bastante noticiadas histórias sobre esses dispositivos inteligentes ouvindo conversas privadas, e até cibercriminosos usando dispositivos com câmeras para obter acesso via vídeo ao vivo de dentro das residências.

Além disso, esses atacantes podem dar um passo adiante e aproveitar a nova mudança do mundo para o trabalho remoto para, então, alcançar nossos dispositivos de trabalho muitas vezes desprotegidos que estão conectados ao mesmo Wi-Fi e tenha acesso à rede corporativa. Ao usar nossos dispositivos domésticos inteligentes como um gateway, esses atacantes podem deixar para trás um caminho de caos total, afetando não apenas a privacidade pessoal, mas também resultando em uma possível violação de dados em toda a empresa.

“Como consumidores, estamos bastante cientes das precauções a serem tomadas para evitar que ladrões entrem em nossas casas e roubem nossos bens físicos. No entanto, na maioria das vezes, ignoramos as ameaças ocultas representadas por nossos dispositivos domésticos inteligentes que permitem que cibercriminosos com intenções sinistras assistam e ouçam nossas conversas mais privadas conduzidas no conforto e nos limites de nossas próprias casas”, ressalta Fernando de Falchi, gerente de Engenharia de Segurança da Check Point Software Brasil.

Dicas para manter os dispositivos domésticos inteligentes seguros e protegidos 

Configurar uma rede Wi-Fi independente para seus dispositivos: a maioria dos roteadores permitirá que o usuário crie uma rede separada para seus dispositivos domésticos inteligentes, o que causará mais obstáculos para os cibercriminosos superarem ao tentar acessar seus dispositivos. O usuário também pode considerar a criação de uma “configuração de convidado” para o seu Wi-Fi que ainda permitirá que seus amigos e familiares acessem a Internet, mas sem o risco adicional de ter que anotar ou compartilhar virtualmente seus detalhes de login de rede principal.
 

Aumentar o nível das senhas: Quando se trata de criar senhas fortes para seus dispositivos, os usuários devem se certificar de que elas sejam aleatórias e não pessoais para o proprietário do dispositivo. Isso ocorre porque essas informações são muito acessíveis aos atacantes e não oferecem a melhor proteção para sua casa. Se for considerado que senhas complexas são mais difíceis de serem lembradas, pode-se usar um gerenciador de senhas para ajudar a manter os dispositivos protegidos.
 

Autenticação de dois fatores: ao configurar uma forma adicional de autenticação, conhecida como autenticação de dois fatores ou 2FA, os cibercriminosos podem ser impedidos de acessar os dispositivos. Embora essa autenticação possa representar um pequeno inconveniente para o consumidor, isso não é nada se comparado ao caos que um atacante pode causar depois de obter acesso aos seus dispositivos domésticos inteligentes.
 

Criptografia: Ao garantir que seu roteador esteja usando o mais alto nível de criptografia, o usuário pode manter seus dados protegidos contra ameaças indesejadas. É preciso certificar-se de não esquecer qualquer extensor Wi-Fi interno ou redes domésticas powerline que também tenham uma configuração para permitir a criptografia na rede doméstica. Isso, por sua vez, adicionará uma camada extra de proteção, não apenas ao seu roteador, mas também aos seus dispositivos inteligentes.
 

Alterar a senha padrão no roteador: Essa é uma ação separada das senhas do Wi-Fi, mas apenas como chave. A maioria dos roteadores recebe uma senha padrão simples para permitir uma configuração fácil quando instalado pela primeira vez, mas, como resultado, é tão fácil para os atacantes adivinharem, existem até listas dos mais comuns online. Portanto, é importante estar seguro e alterá-las assim que possível.
 

Manter os dispositivos de trabalho protegidos: Com mais pessoas trabalhando em home office, é importante que seus dispositivos de trabalho estejam tão protegidos quanto seus dispositivos pessoais quando eles dependem do seu Wi-Fi doméstico. O usuário pode fazer isso certificando-se de que seus dispositivos estejam atualizados com a mais recente tecnologia antimalware. Ao mantê-los seguros, será possível reduzir a ameaça que representa para seus dispositivos inteligentes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s